Posso perde uma batalha, mas não desisto da luta


São Paulo, 27 de outubro de 2016, as 00:24.

Bom galera, devido o meu trabalho, e o fato de está sem internet banda larga em casa, as postagem serão um pouco mais demorada, mas continuarei postando. Também continuarei (a medida do possível, é claro) atendendo pedido de postagem. Quer ver alguma postagem aqui no blog, faça o seu pedido por e-mail, pelo meu Facebook, ou por comentários aqui mesmo no blog.
Quero agradecer a todos que tem acompanhado o blog ao longo do tempo, muito obrigado mesmo.

Forte abraço

DJ Dejota



sábado, 6 de agosto de 2016

Black Power Music- 2016

Um pouco de história

Black Power (em português: "poder negro") foi um movimento entre pessoas negras no mundo ocidental, especialmente nos Estados Unidos. Mais proeminente no final dos anos 1960 e início dos anos 1970, o movimento enfatizou o orgulho racial e a criação de instituições culturais e políticas negras para cultivar e promover interesses coletivos, valores antecipadamente, e segura autonomia para os negros.

O mais antigo conhecimento do uso da expressão "Black Power" veio de um livro de Richard Wright, lançado em 1954 intitulado Black Power. O primeiro uso da expressão com sentido político pode ter sido por Robert F. Williams, presidente da NAACP, escritor e editor ativo nas décadas de 1950 e 1960.

Robert F. Williams, notável proponente do Black Power.
No entanto, alguns estudiosos acreditam que o uso da expressão remonta ao século XIX, sendo encontrada no discurso de personagens como o político Adam Clayton Powell e o militante de direitos civis Willie Ricks.

A expressão tornou-se mais conhecida quando foi usada por Stokely Carmichael, militante radical do movimento negro nos Estados Unidos, após sua vigésima sétima detenção, em 1966. Na ocasião, ele anunciou:

"Estamos gritando 'liberdade' há seis anos. O que vamos começar a dizer agora é 'poder negro' ", anunciou.
Nas décadas seguintes, a expressão ""Black Power"" foi gradativamente desvinculada do contexto histórico e político em que foi criada, passando a ser associada apenas a um estilo de cabelo. Fonte Wikipédia


Músicas deste CD

01- He's Gonna Catch Reggae Mix

02- Nice and naughty
03- No Woman No Cray (remix)
04- Notorius Thugs
05- Piece of My Heart
06- I'll Be Missing You
07- Doint It
08- Ah! Ah! Ah! Uhh
09- Contry Grammar
10- Oh Yeah
11- Get Ur Freak
12- Rollin Up Some Mo
13- Don't Realize
14- In Da Cube (Remix)
15- I Treid
16- Don't Matter

Clique aqui ou nas capas para baixar o CD