Posso perde uma batalha, mas não desisto da luta


Quem puder, clique em um dos anúcios que aparecem abaixo das postagem, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades. Obrigado pela visita, baixe os CDs, e curta as músicas, muito obrigado mesmo.

Forte abraço

DJ Dejota



sexta-feira, 16 de setembro de 2022

Montell Jordan – This Is How We Do It- 1995

Montell Du'Sean Barnett Jordan (nascido em 3 de dezembro de 1968) é um pastor, cantor, compositor e produtor musical americano. Mais conhecido por seu single de 1995 " This Is How We Do It ", Jordan foi o principal artista solo masculino na marca Def Soul da Def Jam até deixar a gravadora em 2003.

Em 2010, Jordan deixou o negócio da música para se tornar o líder de adoração na Victory World Church em Norcross, Geórgia .

Montell Jordan nasceu no centro-sul de Los Angeles, filho de Elijah e Deloris Jordan. Nascido em uma família batista, Jordan frequentava sua igreja local com frequência quando criança, onde sua mãe e seu pai trabalhavam como diáconos. Crescendo, Jordan tocava piano em sua igreja como músico. Em meados da década de 1980, Montell frequentou a Junipero Serra High School em Gardena Califórnia, bem como a Pepperdine University em Malibu, Califórnia , onde obteve um diploma de bacharel em comunicação. Ele se tornou um membro da fraternidade Kappa Alpha Psi na primavera de 1989. Jordan se formou em 1991. 


Depois de se formar, Jordan começou a trabalhar para a Williams Television Time, onde ajudou a fazer comerciais de TV. Em uma tentativa de impulsionar sua carreira como músico, Jordan convidou seus colegas de trabalho para vê-lo se apresentar em um showcase. De acordo com entrevistas com Jordan, os músicos Janet Jackson e Shanice Wilson compareceram ao show. De lá, ele fez sua primeira mixtape e voou para Nova York com o produtor Russell Simmons da Def Jam Records . Ele assinou com a Def Jam em 1995, tornando-se o segundo artista de R&B a assinar com a gravadora.

O primeiro single de Jordan foi o hit número 1 de 1995 " This Is How We Do It ", que sampleou o sucesso anterior de Slick Rick na Def Jam " Children's Story ". De acordo com entrevistas com Jordan, a música é um "reflexo do que era a vida nas ruas para uma criança que cresceu no bairro". O single alcançou o primeiro lugar na Billboard Hot 100 e permaneceu lá por sete semanas consecutivas. Graças ao enorme sucesso do single, o primeiro álbum de Jordan foi disco de platina, vendendo mais de um milhão de cópias.


Em 1996, Jordan abriu para Boyz II Men em Vancouver . Durante a apresentação, um sinalizador encenado o desorientou, fazendo com que ele caísse do palco de sete pés e batesse a cabeça. Apesar de ter sido levado para o hospital, Jordan não sofreu ferimentos. Jordan mais tarde descreveria o evento como um "milagre dos dias modernos" e que ele devia sua vida a Boyz II Men. 

Jordan seguiu seu sucesso com " Somethin' 4 da Honeyz ", que alcançou a posição 21. Os sucessos posteriores incluíram " Let's Ride " com Master P e Silkk the Shocker e " I Like ". Ele co-escreveu, produziu e cantou como back-up no álbum de 1999 de Shae Jones , Talk Show . O single de Jordan " Get It On Tonite " alcançou a posição 4 no mesmo ano.

Além de criar seu próprio material, Jordan escreveu e produziu para outros artistas, incluindo Christina Milian , 98 Degrees , Shae Jones , Deborah Cox (" Nobody's suposto to be here ", 1998), Lil' Mo (" Ta Da ", 2000), e Sisqó (o hit número um " Incomplete ", 2000). O cantor teve um papel coadjuvante cômico no filme The Fighting Temptations como o Sr. Johnson, um condenado agressivo que se preocupa com sua voz aguda. Ele fez uma aparição em The Nutty Professor , e atuou no documentárioDe pé nas sombras da Motown . Em 2000, sua música "Unstoppable" foi apresentada exclusivamente no videogame NBA Live 2001 . Ele cantou a música " Careless Whisper " junto com o músico Dave Koz durante a competição de vestidos de noite no Miss Universo 2000 , em Nicósia, Chipre.


Em 2003, Jordan deixou o Def Soul, citando diferenças artísticas como o motivo da saída. Em entrevistas recentes, Jordan relembra problemas que teve com sua imagem na Def Soul. Em particular, Jordan queria deixar sua imagem de símbolo sexual para trás e amadurecer artisticamente. Jordan foi comercializado como um ícone do sexo desde seu início na Def Soul, apesar de ter sido casado com Kristin Hudson antes mesmo de assinar. Sempre que lhe perguntavam sobre seu status de relacionamento, Jordan simplesmente respondia que era "casado com [sua] música". Percebendo que a Def Soul estava comprometida em manter a imagem atual de Jordan como seu proeminente artista de R&B, Jordan deixou a gravadora para assinar com a Koch Records . Nesse mesmo ano Jordan lançou o álbum Life After Defsob Koch. Ele contribuiu para o álbum da cantora croata Nina Badrić no dueto "Ne dam te nikom" ("Eu não estou te dando a ninguém"). O último lançamento de Jordan foi Let It Rain , de 2008, pela gravadora Fontana Records .

Ao longo de 2015 e 2016, Jordan apareceu nos shows do intervalo de vários jogos esportivos, bem como no The Late Late Show com James Corden , apresentando "This Is How We Do It".

Em 2019, durante uma aparição no SoulBack R&B Podcast, Jordan confirmou que gravou seu primeiro álbum de R&B em mais de uma década e planeja lançá-lo este ano.

Em 19 de maio de 2019, Jordan cantou "This Is How We Do It" no final do American Idol , com uma pequena parte rimada pela concorrente eliminada Margie Mays, devido a uma performance da música de Jake Puliti no início da temporada em a rodada de audição, que levou a um dos momentos memoráveis ​​da temporada com Katy Perry fazendo o worm .

Em 19 de novembro de 2019, Jordan foi convidado no talk show de Tamron Hall para sua série Throwback Week, na qual ele apresentou " This Is How We Do It ". Durante o show, ele falou sobre seu próximo álbum, The Masterpiece , que seria lançado em 29 de novembro.


Quem puder, clique em um dos anúncios que aparecem abaixo das postagens, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades, trazendo sempre os melhores arquivos. Obrigado pela visita, baixe o CD, e curta as músicas. Dejota.


Músicas deste CD


01 Intro- 0:40

02 Somethin' 4 Da Honeyz- 4:36

03 This Is How We Do It- 4:37

04 Payback- 4:58

05 I'll Do Anything- 6:01

06 Don't Keep Me Waiting- 4:37

07 Comin' Home- 4:15

08 Introducing Shaunta- 3:05

09 It's Over- 3:35

10 Midnight Interlude- 0:43

11 I Wanna- 5:26

12 Down On My Knees- 6:07

13 Gotta' Get My Roll On- 5:14

14 Close The Door- 4:52

15 Daddy's Home- 4:29


Clique aqui ou nas capas para baixar


Clique aqui ou nas capas para baixar (MEGA)


Whoever can, click on one of the ads that appear below the posts, or on the side of the blog, there is no need to buy anything, but just clicking already helps the blog keep its activities, always bringing the best files. Thanks for visiting, download the CD, and enjoy the songs. Dejota.


segunda-feira, 29 de agosto de 2022

Chilean Rap - 2022

Já parou pra pensar na proporção do Rap e da cultura Hip Hop? Já parou para imaginar como é o Rap em cada país desse mundão? Já se interessou em pesquisar rappers dos nossos vizinhos latino americanos?

Há cerca de uns 8 anos comecei por influência de blogs e sites a baixar e conhecer o Rap de fora do Brasil e Estados Unidos. Argentina, França, Cuba, Espanha, entre outros países. Um dos que mais me chamou atenção e me agradou foi o do Chile.

O primeiro que tive contato foi o Salvaje Decibel, com letras sobre política, cotidiano e dificuldades do povo chileno. O grupo é formado pelos MC’s Ezer, Portavoz, Revilo, Funky Flu e pelo DJ Cidtronyck. O destaque do grupo fica com o Portavoz, dono de um flow agressivo e totalmente diferenciado.

Passei a conhecer alguns outros MC’s do país através de pesquisas pelo Youtube. Descobri então nos últimos anos uma infinidade de ótimos grupos e rappers, com muita levada com influência de reggae/dub e ritmos latinos.

Um dos destaques que conheci se chama Movimiento Original (na minha avaliação algo musicalmente muito parecido com o Pentágono) que mistura muito o Rap com reggae/dub, peso e melodia, letras de paz, conscientização, amor e boas mensagens. Staylok, Aerstame e DJ Acres formam o M.O.. Staylok aparece em diversas participações em sons de outros rappers e grupos, principalmente nos refrões, já que possui uma melodia muito forte e marcante na voz. Aerstame participa também de vários trampos.

Salvaje Decibel e Movimiento Original são os dois que mais me agradam do cenário chileno e ambos Mc´s participam de sons um do outro.

Recentemente o Haikaiss gravou um som com outro grupo que gosto bastante chamado MamboRap, que tem uma pegada bem boombap mesclado com ritmos latinos.

Após pesquisar mais a fundo, descobri alguns dos pioneiros da cultura em solo chileno: La Pozze Latina, Tiro de Gracia, Rezonancia, Makiza,Panteras Negras, entre outros. No meio das pesquisas descobri que por lá existe até um grupo chamado Sabotage. O rap feminino ganha destaque com Michu MC, Ana Tijoux, Zita Zoe, Belona MC, entre outras.

O início do Hip Hop no Chile se parece muito como no Brasil: beats pesados, política, valorização da cultura e causas sociais como tema. O Rap chileno assim como aqui atingiu o seu auge nos anos 90 e obteve um resgate de sua popularidade nos últimos anos. A cultura chegou ao país nos anos 80 durante o período da ditadura militar que o país sofreu.


O MC Funky Flu, do Salvaje Decibel me falou um pouco sobre a cena do Hip Hop no Chile e o seu início na carreira na cidade de Santiago.

Flu começou estimulado pelo Rap clássico e pelo grupo chileno Panteras Negras: “Fiquei impressionado com a música. Em seguida descobri que eu também poderia fazer Rap e que grupos do início, como o Panteras Negras, estavam falando sobre o que estava acontecendo no meu bairro e pensei que eu também tinha que fazer aquilo.

Após, no secundário conheci vários rappers e a coisa começou a ficar mais séria”.

Em relação as suas inspirações para escrever cita o seu bairro, a classe trabalhadora e as injustiças sociais. Musicalmente falando diz: “Vivi minha adolescência na década de 90. Minha escola do Hip Hop é principalmente a dessa época, que foi Rawkus, Big L, Fugees, Black Star, e muitos outros. No chile minha inspiração foi o Panteras Negras.”

Sobre a cena do Hip Hop no Chile, Flu fala que assim como no Brasil, o movimento ganhou muita aceitação e visibilidade recentemente: “O Hip Hop está mais posicionado no Chile, a partir da percepção do lado positivo não há mais tanto preconceito. Está mais presente nos meios de comunicação de massa e também há eventos organizados em bairros,  assim como muitos shows pequenos e maciços”.

Segundo o Mc, a qualidade do Rap chileno sofreu uma evolução: “Eu pessoalmente acredito que a cena têm crescido muito tanto artisticamente quanto tecnicamente. A qualidade do trabalho é melhor, assim como do som e de todo o trabalho em torno do Rap que é o ramo em que me especializo. Há uma variedade de estilos para todos os gostos. O Free Style também está muito forte, com várias ótimas referências”. O Mc em breve lançará o seu primeiro Cd solo.

Pra quem gosta de Rap em espanhol fica a dica, pois o Chile possui ótimos grupos e rappers, com muita originalidade, ideologia e uma identidade própria muito forte. Texto do Portal RND.


Fiz essa coletânea com a indicação dessa matéria do portal RND, as canções contidas aqui, foram indicadas no portal, e estão em videos no Youtube.


Quem puder, clique em um dos anúncios que aparecem abaixo das postagens, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades, trazendo sempre os melhores arquivos. Obrigado pela visita, baixe o CD, e curta as músicas. Dejota.


Músicas deste CD


01 Salvaje Decibel - Traidores (ft Stailok)

02 Salvaje Decibel - Tu Eres El Mejor ft. Pineda Pride, Bajo Linaje

03 Movimento Original - Originala

04 Movimiento Original - Grandes Pasos

05 Portavoz con Staylok - El Otro Chile

06 Funky Flu y RTTC- Quién

07 La Pozze Latina - Pedro Navaja

08 Panteras Negras - Estilo Huama

09 Ana Tijoux - Somos Sur (Feat. Shadia Mansour)

10 Belona Mc - Alzo Mi Voz

11 Mamborap & Haikaiss - Motivos Auditivos

12 Mamborap - Hip Hop Vicio

13 Liricistas - Estilo Libre

14 Cebolla en Escabeche Feat. Chino NK - Pronto Llegará

15 King Kong Click - 4 Rillaz

16 Sabotage - A Tu Rap Extraño

17 Bubaseta - Evolucione Y Piratery

18 Adickta Sinfonia - Así Me La Vivo

19 Jonas Sanche - Sigo Siendo Nadie

20 Gran Rah - Estar Bien

21 Bascur - No Somos Nada

22 Morteros Crew - Escuela Callejera

23 Mente Sabia Cru - Jardin del Sotano

24 Nuevedoz - Armas ft. Jonas Sanche

25 Solido Sonido Feat. MamboRap - Di Strada Famiglia

26 Zita Zoe - Bitch Astuta

27 Chystemc - Veral Streets

28 One Shot - D'Yerman


Clique aqui ou nas capas para baixar


Clique aqui ou nas capas para baixar (MEGA)


Whoever can, click on one of the ads that appear below the posts, or on the side of the blog, there is no need to buy anything, but just clicking already helps the blog keep its activities, always bringing the best files. Thanks for visiting, download the CD, and enjoy the songs. Dejota.


domingo, 28 de agosto de 2022

Beat Street The Soundtrack 1 & 2

Beat Street é um filme de dança dramática americano de 1984 que apresenta cultura hip hop da cidade de Nova York do início dos anos 80. Situado no sul do Bronx , o filme segue a vida de um par de irmãos e seu grupo de amigos, todos dedicados a vários elementos da cultura hip hop inicial, incluindo break dancing , DJs e grafite.


Trama 

O iniciante disc jockey e MC Kenny Kirkland está trabalhando como DJ em uma festa em um prédio abandonado, acompanhado por seu melhor amigo Ramon, um grafiteiro conhecido por sua tag "Ramo", e seu amigo/empresário Chollie, quando seu mais novo o irmão Lee invade a festa com sua equipe de dança, os Beat Street Breakers, que começam a brigar com a equipe rival, os Bronx Rockers. No dia seguinte, Chollie chega e informa Kenny sobre ingressos de cortesia para o Roxy, uma das casas noturnas mais populares de Manhattan. Enquanto isso, o pai de Ramon, Domingo, implora que seu filho consiga um emprego e se case com Carmen, a jovem mãe de seu filho ilegítimo.

Ao visitar The Roxy algumas noites depois, Kenny conhece a compositora Tracy Carlson. Durante uma batalha de break dance que se seguiu entre os Breakers e os Bronx Rockers, Tracy percebe o desempenho de Lee, convidando-o para um teste para um programa de televisão de dança. Lee, Kenny e sua equipe chegam durante um ensaio de dança no City College of New York (CCNY), onde ela está contribuindo com uma composição de dança para um programa de televisão, e Lee se apresenta apenas para ser rejeitada. Protegendo os interesses de seu irmão, Kenny repreende Tracy por enganar Lee.

Mais tarde, Ramon visita Carmen e seu bebê. Depois que sua mãe o acusa de fugir de sua responsabilidade, Carmen implora que ele os leve embora. Enquanto isso, Tracy visita o apartamento dos Kirklands para se desculpar. Kenny toca para ela algumas de suas mixagens musicais e os dois se unem. Mais tarde, a dupla visita os túneis do metrô, onde Ramon e Lee estão pintando uma parede com spray. Ramon observa ansiosamente um passe de trem branco e limpo, alegando que é a tela dos seus sonhos. Assustados com o grafiteiro rival Spit, um punk de rua sombrio e taciturno que vem desfigurando a obra de arte de Ramon e está marcando uma parede recém-pintada, os amigos vão embora.

Levando Tracy para casa, Kenny explica que seu irmão mais velho, Franklin, membro de uma gangue, foi morto há um ano. No dia seguinte, Chollie o convida para tocar no clube Burning Spear, dirigido pelo DJ Kool Herc . Acompanhado de Tracy, Kenny encanta o público, e Kool Herc o contrata para o fim de semana seguinte. No dia seguinte, Ramon pergunta ao pai se Carmen pode morar com eles. Domingo recusa, chamando o filho de criminoso, depois ordena que ele se case com Carmen e cuide de seu filho.

Mais tarde, Chollie leva Kenny para o Roxy, onde um caçador de talentos está testando artistas locais, e convida o olheiro para ver o DJ Kenny no Burning Spear. Depois, Kenny passa pela CCNY para surpreender Tracy e a vê abraçando intimamente seu professor, Robert. Ramon diz a seus amigos que planeja mudar Carmen e o bebê para um apartamento vazio no andar de cima e consegue um emprego em uma loja de ferragens. Seus amigos o ajudam a mobiliar o apartamento, surpreendendo Carmen com uma pequena festa de inauguração.

Na noite de sábado no Burning Spear, Kenny impressiona o caçador de talentos, que o convida para se apresentar no Roxy na véspera de Ano Novo. Enquanto isso, Tracy permite que Kenny use o estúdio computadorizado da faculdade, enquanto ela trabalha com Robert em um piano próximo. Kenny acidentalmente exclui seu trabalho e rejeita as tentativas de Robert e Tracy de ajudá-lo. Ele diz a Tracy que o relacionamento deles pode não durar.

Na faculdade, Tracy estreia sua composição de dança. Esperando um trem com Ramon, Kenny teme que tenha ofendido Tracy. Ramon explica que seu trabalho interfere em sua arte. Ele vê um trem todo branco na linha "A", percebendo que pode pintá-lo naquela noite depois do trabalho. Mais tarde naquela noite, Kenny ajuda Ramon a pintar o trem, mas Spit, espreitando nas proximidades, marca o trem antes mesmo que Ramon possa terminar o outro lado. Os dois perseguem Spit pelos túneis do metrô e uma briga começa. Cuspir borrifa tinta no olho de Ramon e ambos lutam no leito da estrada antes de rolar para o terceiro trilho eletrificado, que os mata instantaneamente.

Após o funeral de Ramon, Kenny pensa em desistir do show de Roxy na véspera de Ano Novo, mas Tracy e Chollie o dissuadem. Kenny usa sua grande chance para celebrar a vida de Ramon, começando com uma performance de rap enquanto imagens de Ramon e seu trabalho aparecem em uma tela atrás dele, impressionando Domingo, seguido por Grandmaster Melle Mel & the Furious Five e um coral gospel do Bronx, e apoiado por os dançarinos do City College e um grupo de vinte e cinco dançarinos de break.


Quem puder, clique em um dos anúncios que aparecem abaixo das postagens, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades, trazendo sempre os melhores arquivos. Obrigado pela visita, baixe o CD, e curta as músicas. Dejota.


Músicas deste CD


Vol 1

01 Grandmaster Melle Mel And The Furious Five– Beat Street Breakdown 6:48

02 The System– Baptize The Beat 4:24

03 Afrika Bambaataa & The Soul Sonic Force + Shango– Frantic Situation 5:07

04 Juicy– Beat Street Strut 4:54

05 Sharon Green, Lisa Counts & Debbie D (5)– Us Girls 3:55

06 Cindy Mizelle– This Could Be The Night 4:51

07 Arthur Baker– Breaker's Revenge 4:52

Vol 2

01 Jazzy Jay– Son Of Beat Street 4:05

02 Juicy– Give Me All 4:31

03 Tina B– Nothin's Gonna Come Easy 4:48

04 The Treacherous Three– Santa's Rap 6:08

05 Jenny Burton– It's Alright By Me 5:13

06 Rockers Revenge– Battle Cry 4:53

07 Ralph Rolle– Phony Four MC's-Wappin' (Bubblehead) 6:12

08 La La– Into The Night 4:29


Clique aqui ou nas capas para baixar


Clique aqui ou nas capas para baixar (MEGA)


Whoever can, click on one of the ads that appear below the posts, or on the side of the blog, there is no need to buy anything, but just clicking already helps the blog keep its activities, always bringing the best files. Thanks for visiting, download the CD, and enjoy the songs. Dejota.


Juice (Soundtrack) - 1992

Juice é um filme estadunidense do gênero drama criminal lançado em 1992. O longa foi dirigido por Ernest R. Dickerson e escrito por Gerard Brown e pelo próprio Dickerson. É estrelado por Omar Epps, Jermaine Hopkins, Khalil Kain e Tupac Shakur. O filme conta as vidas de quatro jovens que crescem no Harlem. E se concentra nas atividades do dia-a-dia na vida dos jovens e nas lutas que esses jovens enfrentam todos os dias, como o assédio policial, a violência das gangues e suas famílias. O filme é a estreia escrita e direcionada de Dickerson, e apresenta Shakur em sua estreia como ator.

O filme foi filmado em Nova York, principalmente na área do Harlem, em 1991.


Sinopse

Bishop (Tupac Shakur), Q (Omar Epps), Raheem (Khalil Kain) e Steel (Jermaine 'Huggy' Hopkins) são quatro amigos que crescem juntos no Harlem. Eles faltam regularmente a escola, passando seus dias em um arcade do bairro e também em uma loja de discos onde roubam LPs para os interesses de DJ de Q. Geralmente, eles são assediados diariamente pela polícia ou por uma gangue porto-riquenha liderada por Radames (Vincent Laresca).

Com todo o tormento que ele e seus amigos sofrem, Bishop decide que o grupo deve continuar fazendo coisas maiores para ganhar o respeito. No entanto, Q não tem certeza se quer se envolver em uma vida de crime. Em uma noite de sábado, sob a perseverança de Bishop, os amigos decidem roubar uma loja de conveniência local para ensinar ao dono, Fernando Quiles, uma lição. No começo, Q hesita em participar do assalto, sem saber se será bem sucedido. Ele também teme que isso afete suas chances de participar de uma competição de DJ em que ele desejava competir por anos. Depois de ser pressionado por seus colegas, ele decide ajudar no crime. Durante o assalto, Bishop atira no dono da loja, matando-o.

Depois de fugir da cena do crime, os quatro jovens se reúnem em um prédio abandonado onde eles discutem os acontecimentos da noite. Q, Raheem e Steel ficam bravos com Bishop por matar o dono da loja (Sr. Quiles), e Raheem exige que Bishop lhe dê a arma. Bishop resiste, e uma luta começa entre os dois, e Bishop atira em Raheem que morre. Em pânico, Bishop, Q e Steel fogem para outro prédio abandonado, onde Bishop ameaça matar Q e Steel se revelarem a alguém que ele assassinou Raheem.

Q e Steel percebem que Bishop está começando a ficar viciado na emoção de matar. Eles concordam em dar a Bishop o menor espaço possível. No entanto, ao assistir ao funeral de Raheem, os dois ficam surpresos ao ver Bishop lá. Bishop chega a abraçar a mãe de Raheem e promete encontrar seu assassino. Q e Steel são geralmente capazes de evitar Bishop, mas ele os encontra e os confronta um a um, questionando sua lealdade.

Depois de uma briga, Bishop mata Radames. A fim de cobrir seus crimes, ele começa a culpar Q pelos assassinatos de Quiles, Raheem e Radames. Com medo de Bishop, Q compra uma arma para sua própria proteção. Enquanto isso, Bishop confronta Steel em um beco, acusando-o de deslealdade e atira contra ele. No entanto, Steel sobrevive ao ataque e é levado às pressas para o hospital, onde informa a namorada de Q, Yolanda (Cindy Herron), que ele foi alvejado por Bishop. Com a tensão e os problemas trazidos sobre ele, Q joga sua arma no rio e decide confrontar Bishop desarmado. Q e Bishop se encontram e começa uma luta entre os dois e posteriormente uma perseguição.

Q é baleado uma vez no braço durante a perseguição e, posteriormente, é perseguido em um prédio onde uma festa está acontecendo. Bishop atira em um grupo de festeiros na tentativa de acertar Q, mas Q se escapa ileso. Q desarma Bishop enquanto ele está distraído, e Bishop sai da cena com Q seguindo-o. Q finalmente encontra Bishop no telhado de um prédio, e os dois se envolvem em um confronto físico. Bishop cai do prêdio, mas é pego por Q. Bishop implora para Q não o deixe cair, mas Q eventualmente perde seu controle, e Bishop cai e morre.

Quando Q está deixando o telhado, uma multidão se reúne para ver o que aconteceu. Uma das pessoas na multidão se transforma em Q e diz: "Você, agora você tem o respeito, cara". Q se vira para olhar para ele, sacode a cabeça com desgosto e se afasta. O filme termina com um clipe de flashback dos quatro amigos juntos em momentos mais felizes, quando Bishop grita: "Wrecking Crew!"


Quem puder, clique em um dos anúncios que aparecem abaixo das postagens, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades, trazendo sempre os melhores arquivos. Obrigado pela visita, baixe o CD, e curta as músicas. Dejota.


Músicas deste CD 


01. Uptown Anthem   Naughty By Nature

02. Juice (Know The Ledge)   Eric B. & Rakim

03. Is It Good To You   Teddy Riley Featuring Tammy Lucas

04. Sex, Money & Murder   D.J. Pooh

05. Nuff' Respect   Big Daddy Kane

06. So You Want To Be A Gangster   Too $hort

07. It's Going Down   EPMD

08. Don't Be Afraid   Aaron Hall

09. He's Gamin' On Ya   Salt N' Pepa

10. Shoot 'Em Up   Cypress Hill

11. Flipside   Juvenille Committee

12. What Could Be Better Bitch   Son Of Bazerk

13. Does Your Man Know About Me   Raheim

14. People Get Ready (Remix)   The Brand Ne


Clique aqui ou nas capas para baixar


Clique aqui ou nas capas para baixar (MEGA)


Whoever can, click on one of the ads that appear below the posts, or on the side of the blog, there is no need to buy anything, but just clicking already helps the blog keep its activities, always bringing the best files. Thanks for visiting, download the CD, and enjoy the songs. Dejota.


Raul Seixas - Os 24 Maiores Sucessos da Era do Rock

Os 24 Maiores Sucessos da Era do Rock (também conhecido como 20 Anos de Rock ou 30 Anos de Rock) é um álbum de estúdio, inicialmente creditado a uma banda fictícia chamada Rock Generation, lançado pela gravadora Philips Records (Universal Music a partir de 1999), através do selo Polyfar, em maio de 1973. A partir do seu relançamento em 1975, o álbum passou a ser creditado ao cantor e compositor brasileiro Raul Seixas, por sua participação na produção e também como cantor na maioria das faixas.

História

Raul sustentava que o real rock 'n' roll tinha acabado em 1959, com a ida de Elvis Presley para o exército. Em 1973, resolveu homenagear o que julgava ser o "rock verdadeiro" e dispôs-se a regravar uma seleção de sucessos do gênero, pinçados entre clássicos americanos de Little Richard, Carl Perkins, Ronnie Self, The Platters, Neil Sedaka, e brasileiros como Eduardo Araújo, Celly Campello, Roberto e Erasmo Carlos.

Raul foi, no entanto, proibido pela gravadora de pôr seu nome no disco de covers, pois achavam que isto poderia prejudicar as vendas de Krig-ha, Bandolo!, álbum de Raul que fora lançado no mesmo ano. A solução foi creditar o álbum a uma certa banda chamada Rock Generation, com o nome de Raul presente apenas na contracapa, como diretor de produção.

O álbum não teve qualquer tipo de divulgação e acabou inicialmente sendo esquecido nas lojas; porém com os álbuns Krig-ha, Bandolo! e Gita alcançando grandes vendagens, a gravadora Philips acabou por divulgar melhor o trabalho.

Relançamentos

Em 1975, o álbum reapareceu no mercado em nova versão: tinha uma nova capa (um retrato de Raul assinado por Luiz Trimano), um novo título (20 Anos de Rock), uma ordem de faixas diferente e alguns aplausos e assobios entre as faixas para dar a impressão de que o disco era ao vivo. As alterações não agradaram Raul.

Houve outro relançamento em 1985, desta vez intitulado 30 Anos de Rock. No release que acompanha este novo relançamento, o jornalista Ayrton Mugnaini brinca: "Aguardem a edição intitulada 10 Mil Anos de Rock."

A Universal Music relançou o álbum em 2001, sob a direção de Mazzola. Segundo ele, essa reedição foi a forma exata que Raul Seixas concebera em 1973.


Quem puder, clique em um dos anúncios que aparecem abaixo das postagens, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades, trazendo sempre os melhores arquivos. Obrigado pela visita, baixe o CD, e curta as músicas. Dejota.


Músicas deste CD


01 Abertura 00:39

02 Rock Around the Clock 

Blue Suede Shoes

Tutti Fruit 04:09

03 Rua Augusta 

O Bom 02:55

04 Poor Little Fool

Bernadine 02:22

05 Estúpido Cupido

Banho de Lua

Lacinhos Cor-de-rosa 03:51

06 The Great Pretender 01:44

07 Diana

Little Darlin

Oh! Carol

Runaway 03:31

08 Marcianita

É Proibido Fumar

Pega Ladrão 03:43

09 Jambalaya

Shake, Rattle and Roll

Bop-a-Lena 03:25

10 Only You 02:46

11 Vem Quente Que Eu Estou Fervendo 02:21



Clique aqui ou nas capas para baixar


Clique aqui ou nas capas para baixar (MEGA)


Whoever can, click on one of the ads that appear below the posts, or on the side of the blog, there is no need to buy anything, but just clicking already helps the blog keep its activities, always bringing the best files. Thanks for visiting, download the CD, and enjoy the songs. Dejota.


Brasil 2014 - Samba, Bossa Nova & MPB

“Brasil 2014” reúne o melhor do Samba, Bossa Nova & MPB em 3 CDs exclusivos. Selecionado cuidadosamente, o repertório inclui grandes nomes como Milton Nascimento, Tom Jobim, Cartola, Beth Carvalho, Zeca Pagodinho, Chico Buarque e muitos outros. Com apelo e momento único, “Brasil 2014” se torna um produto indispensável para qualquer fã de música Brasileira, sendo Brasileiro ou não.


Quem puder, clique em um dos anúncios que aparecem abaixo das postagens, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades, trazendo sempre os melhores arquivos. Obrigado pela visita, baixe o CD, e curta as músicas. Dejota.


Músicas destes CDs


Samba

1-01 Eliana Pittman– Tô Chegando, Já Cheguei

1-02 Os Originais do Samba– Cadê Tereza

1-03 Cartola– Verde Que Te Quero Rosa

1-04 Arlindo Cruz– Meu Nome É Favela

1-05 Dudu Nobre– Sem Mexe Mexe, Sem Bole Bole

1-06 Só Pra Contrariar– Mineirinho

1-07 João Nogueira Part. Esp. Martinho da Vila– Clube do Samba

1-08 Neguinho da Beija-Flor– O Mundo É Uma Bola

1-09 Beth Carvalho– Coisinha Do Pai

1-10 Beth Carvalho Part. Esp. Zeca Pagodinho– Camarão Que Dorme A Onda Leva

1-11 Zé Keti– A Voz Do Morro

1-12 João Nogueira– Boteco do Arlindo

1-13 Alcione– Dona Zica E Dona Neuma

1-14 Paulo Moura– Espinha de Bacalhau

Bossa nova

2-01 Trio Milton Banana– Ela É Carioca / Garota De Ipanema

2-02 Nana Caymmi– Eu Sei Que Vou Te Amar / O Bem EO Mal

2-03 Maysa *– Canto de Ossanha

2-04 Flora Purim– Samba do Carioca

2-05 Miucha & Tom Jobim *– Samba do Avião

2-06 Mário Castro Neves– Corcovado

2-07 Toquinho– Carta Ao Tom 74

2-08 Johnny Alf– Barquinho (O Barquinho)

2-09 Tamba Trio– Mas Que Nada

2-10 Carlos Lyra– Você E Eu

2-11 Leny Andrade– Samba De Uma Nota Só

2-12 Wilson Simonal– Sabe Você

2-13 Emílio Santiago– Rio

MPB

3-01 Ana Carolina– Cabide

3-02 Fagner *– Dona Da Minha Cabeça

3-03 João Bosco– Se Você Jurar

3-04 Milton Nascimento– Bola De Meia, Bola De Gude

3-05 Ivan Lins– Abre Alas

3-06 Gal Costa E Tom Jobim *– Tema De Amor De Gabriela (Versão Completa)

3-07 Chico Buarque– Paratodos

3-08 Zé Ramalho– Chão De Giz

3-09 Elba Ramalho– Canoeiro (Pescaria)

3-10 Gal Costa– Verdadeira Baiana

3-11 Alceu Valença– Estação da Luz

3-12 Vanessa Da Mata– Ai ai ai...

3-13 Carlinhos Brown– Tantinho


Clique aqui ou nas capas para baixar


Clique aqui ou nas capas para baixar (MEGA)


Whoever can, click on one of the ads that appear below the posts, or on the side of the blog, there is no need to buy anything, but just clicking already helps the blog keep its activities, always bringing the best files. Thanks for visiting, download the CD, and enjoy the songs. Dejota.


Jackson do Pandeiro - 1955

Jackson do Pandeiro, nome artístico de José Gomes Filho (Alagoa Grande, 31 de agosto de 1919 – Brasília, 10 de julho de 1982), foi um cantor, compositor e multi-instrumentista brasileiro. Também conhecido como O Rei do Ritmo.

Jackson nasceu em 31 de agosto de 1919, no Engenho Tanques, com o nome de José Gomes da Silva. Ele era filho de uma cantadora de coco, Flora Mourão (nome artístico de Flora Maria da Conceição) e de um oleiro, José Gomes. Teve uma infância muito pobre e nunca frequentou uma escola.


Através da mãe, Jackson começou a tomar gosto pelo ritmo como tocador de zabumba. Após a morte do pai, José Gomes, no início dos anos 30, a família passa por apertos financeiros ainda maiores, chegando a furtar frutas em fazendas vizinhas e a revirar lixo em busca de restos aproveitáveis. A pé, Flora e os três filhos José (Jackson), Severina e João, acompanhados de João Galdino, filho da única irmã reconhecida de Santana, vão tentar uma nova vida em Campina Grande, aonde chegam após quatro dias de viagem.

Em Campina Grande, foram acolhidos pelo pai de João Galdino, Manuel. Jackson trabalhou como engraxate e ajudante de padaria. Para complementar a renda, arranjava diversos serviços extras como pintor, varredor de ruas, telhadista, etc. - na falta de um pai e de um companheiro duradouro para a mãe, Jackson lentamente assumia o papel de chefe da família.


Carreira

Primeiros trabalhos

Também em Campina Grande, Jackson se juntou ao tocador de fole Geraldo Corrêa, ao banjoísta Epitácio Cassiano dos Santos (o "Paizinho") e ao violeiro e pandeirista Vicente Pereira da Silva, que ele já conhecia de Alagoa Grande, para tocar juntos na zona da cidade.[6] Ainda, nos serviços de divulgação por alto-falantes, Jackson viu uma oportunidade de promover seu trabalho.

Um dia, Jackson foi convidado a substituir Caiçara, então animador do pastoril de Zé Pinheiro, bairro de Campina Grande. Sua apresentação foi um sucesso e, por seu jeito de dançar, recebeu o apelido de "Palhaço Parafuso". Na mesma época, formou a dupla Café com Leite com o também pandeirista Zé Lacerda.

Nas noites, tocava no Cassino Eldorado de Josefa Tributino, sua madrinha artística, a qual foi homenageada na música "Forró em Campina". Na feira central de Campina, conviveu com artistas populares, como conquistas e violeiros. Seu nome artístico originou-se das brincadeiras de criança, ainda em Alagoa Grande, dos filmes de faroeste, no tempo do cinema mudo, onde se autodenominava "Jack", inspirado em Jack Perry, artista dos referidos filmes. O apelido pegou, e em Campina Grande, após iniciar como pandeirista ficou conhecido como Jack do Pandeiro, e passando a acompanhar artistas da terra.

Quando o Brasil entrou na Segunda Guerra Mundial, muitos soldados de várias regiões do Nordeste passaram a frequentar o Eldorado, cuja freguesia antiga se esvaiu. O local começou a ficar violento e logo Jackson decidiria abandonar o local e partir para João Pessoa em 1946.


Esse é o primeiro álbum gravado por Jackson do Pandeiro no ano de 1955.


Quem puder, clique em um dos anúncios que aparecem abaixo das postagens, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades, trazendo sempre os melhores arquivos. Obrigado pela visita, baixe o CD, e curta as músicas. Dejota.


Músicas deste CD


01 Forró Em Limoeiro

02 Cremilda

03 1 x 1

04 O Galo Cantou

05 Forró Em Caruarú

06 A Mulher Do Anibal

07 Falsa Patroa

08 Sebastiana


Clique aqui ou nas capas para baixar


Clique aqui ou nas capas para baixar (MEGA)


Whoever can, click on one of the ads that appear below the posts, or on the side of the blog, there is no need to buy anything, but just clicking already helps the blog keep its activities, always bringing the best files. Thanks for visiting, download the CD, and enjoy the songs. Dejota.


Rock and Roll is born- 2022

The Day the Music Died (pt: O Dia em Que a Música Morreu) é uma designação usada para referir o acidente aéreo ocorrido nos Estados Unidos, no dia 3 de fevereiro de 1959, que resultou na morte dos músicos Buddy Holly, Ritchie Valens e The Big Bopper, além do piloto Roger Peterson.


Histórico

Em 3 de fevereiro de 1959, um avião monomotor modelo Beechcraft Bonanza B35 caiu próximo de Clear Lake, Iowa, matando os músicos norte-americanos de rock and roll Buddy Holly, Ritchie Valens e J. P. "The Big Bopper" Richardson, assim como o piloto Roger Peterson. Este dia seria definido posteriormente por Don McLean, em sua canção American Pie, como "o dia em que a música morreu".


Antecedentes

Os músicos excursionavam na turnê The Winter Dance Party, projetada para cobrir vinte e quatro cidades do centro-oeste dos Estados Unidos em apenas três semanas, de 23 de janeiro a 15 de fevereiro de 1959. Um dos problemas logísticos era o tempo gasto durante as viagens, pois a distância entre os locais dos concertos não foi considerado quando cada um deles foi agendado. Outro era o ônibus usado para transportar os músicos, não preparado para enfrentar o inverno. Seu sistema de aquecimento quebrou pouco depois do início da turnê, fazendo com que o baterista de Holly, Carl Bunch, desenvolvesse um caso grave de congelamento nos pés, tendo de ser internado em um hospital. Enquanto ele se recuperava, Buddy Holly e Ritchie Valens revezavam-se na bateria.

O The Surf Ballroom, em Clear Lake, Iowa, não estava agendado para ser a próxima parada da turnê, mas seus organizadores, esperando incluir mais datas, entraram em contato com Carroll Anderson, gerente do local, que aceitou a proposta. O show foi marcado para uma segunda-feira, 2 de fevereiro.

Ao chegar no local, Buddy Holly, frustrado com o ônibus de viagem, disse a seus colegas de banda que, terminado o show, tentaria fretar um avião para alcançar a próxima parada da turnê, a cidade de Moorhead, em Minnesota. Holly também estaria incomodado por não ter mais camisetas, meias e cuecas limpas. Ele precisaria lavar suas roupas antes do próximo concerto, mas a lavanderia local estava fechada naquele dia.

Ele conseguiu então combinar um voo com Roger Peterson, um piloto de 21 anos que trabalhava para a Dwyer Flying Service, na cidade vizinha de Mason City. Acertaram uma taxa de 36 dólares por passageiro para que Peterson levasse Holly e mais dois acompanhantes até Fargo, em seu Beechcraft Bonanza B35, fabricado em 1947.

Uma das vagas foi oferecida a Dion DiMucci, vocalista do grupo Dion and the Belmonts, mas ele decidiu que não gastaria os 36 dólares da passagem pois aquele era o valor que seus pais pagavam pelo aluguel de um apartamento, e ele sentiu que não poderia justificar a extravagância de gastar aquele valor. Os dois assentos ficariam então com Waylon Jennings e Tommy Allsup, músicos que acompanhavam Holly em sua recém-iniciada carreira solo.

J.P. Richardson, que contraíra gripe durante a turnê, pediu a Jennings que cedesse seu lugar no avião. Jennings concordou, e quando Holly ficou sabendo do trato, brincou: "Bom, espero que esse seu ônibus velho congele". Jennings, também em tom de brincadeira, respondeu: "E eu espero que seu avião velho caia". Este diálogo perseguiria Jennings pelo resto de sua vida.

Ritchie Valens, que nunca viajara de avião antes, pediu pelo lugar de Tommy Allsup, que respondeu que isso seria decidido em um jogo de cara ou coroa. Bob Hale, radialista da KRIB-AM, estava trabalhando no concerto como DJ naquela noite, e jogou a moeda pouco antes dos músicos partirem para o aeroporto. Valens venceu, ganhando o assento na aeronave.


Acidente

O avião decolou por volta das 0h55 (hora local). Pouco depois da 1h , Hubert Dwyer, piloto comercial e dono da aeronave, observando de uma plataforma do lado de fora da torre de controle, viu a luz de cauda do avião descer gradualmente até sumir de vista.

Peterson havia dito a Dwyer que passaria seu plano de voo à torre de controle por rádio depois da decolagem. Como ele não se comunicou com os controladores, Dwyer pediu que eles tentassem entrar em contato com a aeronave, mas não obtiveram resposta.


Às 3h30, o Aeroporto Hector, em Fargo, Dakota do Norte, informou não ter recebido qualquer sinal do Bonanza, então Dwyer contactou as autoridades e declarou a aeronave como desaparecida.

Por volta das 09h15, Dwyer decolou em outro avião de pequeno porte para seguir a rota planejada por Peterson. Pouco tempo depois, ele visualizou os destroços do Bonanza em uma plantação de milho pertencente a Albert Juhl, situada oito quilômetros a noroeste do aeroporto.

A aeronave estava em um ângulo levemente descendente e inclinada para a direita quando atingiu o solo a 270 quilômetros por hora. Ela então capotou e derrapou por mais 170 metros na paisagem congelada antes que a massa retorcida de ferragens batesse contra uma cerca de arame farpado nas cercanias da propriedade de Juhl. Os corpos de Holly e Valens caíram próximos ao avião, Richardson foi arremessado através da cerca e dentro da plantação de milho do vizinho de Juhl, Oscar Moffett, enquanto Peterson ficou preso à cabine. Carroll Anderson, o gerente do Surf Ballroom que levara os músicos ao aeroporto da cidade vizinha e presenciara a decolagem do avião, foi o primeiro a identificar as vítimas.

Autópsias posteriores indicaram que todos os quatro morreram instantaneamente com o impacto. O laudo do legista detalhou os ferimentos múltiplos sofridos por Holly, demonstrando como ele morreu na queda:

“O corpo de Charles H. Holley estava vestido em uma jaqueta amarela de material semelhante a couro, com as costuras na parte das costas rasgadas em quase toda sua extensão. O crânio foi partido medial à testa, com o dano estendendo-se à região do vértex. Aproximadamente metade do tecido cerebral estava ausente. Havia sangue em ambos os ouvidos, e a face mostrava diversos cortes. A consistência do tórax estava mole devido a extensivo esmagamento da estrutura óssea. Ambas as pernas apresentavam fraturas múltiplas.”

Investigações concluíram que o acidente foi provocado por uma combinação de mau tempo e erro humano. Peterson, operando em voo por instrumentos, ainda estava sendo testado nesta especialidade, não sendo habilitado para pilotar em condições climáticas não visuais, que requeriam que operação da aeronave fosse feita apenas por orientação dos instrumentos. O inquérito final da Civil Aeronautics Board observou que Peterson havia sido treinado em aeronaves equipadas com horizonte artificial, não tendo portanto experiência com o incomum giroscópio indicador de altitude Sperry F3 utilizado no Bonanza. Para piorar a situação, os dois instrumentos indicavam o eixo de uma aeronave de maneira exatamente oposta; isso levou os investigadores a concluírem que Peterson pode ter pensado que estava subindo quando estava, de fato, descendo. Eles também descobriram que o piloto não recebeu alertas adequados sobre as condições climáticas, o que, dado seus conhecimentos limitados, poderia tê-lo feito adiar o voo.


Quem puder, clique em um dos anúncios que aparecem abaixo das postagens, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades, trazendo sempre os melhores arquivos. Obrigado pela visita, baixe o CD, e curta as músicas. Dejota.


Músicas deste CD


01 Chantilly Lace - Big Bopper

02 Early In The Morning - Buddy Holly 

03 That’s My Little Suzie - Ritchie Valens

04 Purple People Eater Meets the Witch Doctor - Big Bopper

05 Maybe Baby - Buddy Holly

06 Come On, Let's Go - Ritchie Valens

07 Red Riding Hood - Big Bopper

08 Rave On - Buddy Holly 

09 Boney Moronie - Ritchie Valens

10 Walking Through My Dreams - Big Bopper

11 That’ll Be The Day - Buddy Holly 

12 Ooh, My Head - Ritchie Valens

13 Crazy Blues - Big Bopper

14 Think It Over - Buddy Holly 

15 La Bamba - Ritchie Valens

16 Bopper's Boogie Woogie - Big Bopper

17 Little Baby - Buddy Holly 

18 Dooby Dooby Wah - Ritchie Valens

19 That's What I'm Talking About - Big Bopper

20 What To Do - Buddy Holly 

21 Cry, Cry, Cry - Ritchie Valens

22 Bopper Pink Petticoats - Big Bopper

23 Oh, Boy! - Buddy Holly 

24 Fast Freigh - Ritchie Valens


Clique aqui ou nas capas para baixar


Clique aqui ou nas capas para baixar (MEGA)


Whoever can, click on one of the ads that appear below the posts, or on the side of the blog, there is no need to buy anything, but just clicking already helps the blog keep its activities, always bringing the best files. Thanks for visiting, download the CD, and enjoy the songs. Dejota.


sábado, 27 de agosto de 2022

100% Pé de Serra - 2022

Forró pé de serra, também conhecido como forró ou forró tradicional, é uma expressão usada para designar o grupo de gêneros musicais originários da festa do forró, os quais são executados tradicionalmente por trios instrumentais com acordeon (sanfona), zabumba e triângulo.

Gêneros musicais nomeados assim, xote, arrasta-pé, baião, xaxado, forró (gênero musical), rojão. Alguns desses gêneros como maracatu, coco, frevo são nomeados assim, quando executados por grupos musicais de forró (pé de serra).


História

No tempo de seu Januário (pai de Gonzaga) faziam-se muitas festas no Araripe, que é uma região montanhosa. Daí a expressão ‘forró no pé da serra’, que hoje chamam ‘forró pé de serra’.

Expressão era usada por Luiz Gonzaga para se referir ao seu local de infância e juventude, Exu/PE, que fica no pé da Serra do Araripe, também se referia as músicas relacionadas aos forrós desse local. Ela está em músicas de sua discografia, o "chamego" "Pé de Serra" de 1942, o xote "No meu pé de serra" de 1946, o arrasta-pé "Alegria de Pé de Serra" de 1978.

Por causa do surgimento do movimento musical do forró eletrônico, a partir dos anos 90, expressão forró pé de serra passou a ser usada amplamente, também criou-se a expressão, forró tradicional para diferenciar o movimento recente do anterior. Tendo como o maiores defensores do Forró Pé-de-serra ou Tradicional os artistas Alcymar Monteiro (Rei do Forró), Flávio José (Rei do Xote) , Jorge de Altinho , Assisão entre outros.


Quem puder, clique em um dos anúncios que aparecem abaixo das postagens, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades, trazendo sempre os melhores arquivos. Obrigado pela visita, baixe o CD, e curta as músicas. Dejota.


Músicas deste CD


01 Forró Tema- Dominguinhos

02 Festejo Nordestino- Amazan

03 O Forró da Coréia- Gerson Filho / Clemilda

04 Chorinho em Dó Menor- Dedé do Cantinho de Itaporanga

05 Procurando Tu- Jackson do Pandeiro

06 Sente Aqui Morena- Os Filhos do Nordeste

07 Ordem do Patrão- Zé do Forró

08 Pisa na Fulô- Zé Gonzaga

09 Forró de Propriá- Pedro Sertanejo

10 Serrote Preto- Dedé do Cantinho de Itaporanga

11 Amor de Nós Dois- Amazan

12 O Galo- Dedé do Cantinho de Itaporanga

13 De Amor Eu Morrerei- Dominguinhos

14 Dança do Toré- Gerson Filho

15 Forró em Araripina- Zé do Forró

16 Coração do Norte- Pedro Sertanejo

17 Choro 70- Dedé do Cantinho de Itaporanga

18 Onde Anda Meu Amor- Os Filhos do Nordeste

19 Dinheirinho de Forró- Zé Raimundo 

20 Como Demorou- Zenilton

21 Mariquinha- Filhos do Nordeste


Clique aqui ou nas capas para baixar


Clique aqui ou nas capas para baixar (MEGA)


Whoever can, click on one of the ads that appear below the posts, or on the side of the blog, there is no need to buy anything, but just clicking already helps the blog keep its activities, always bringing the best files. Thanks for visiting, download the CD, and enjoy the songs. Dejota.


sexta-feira, 26 de agosto de 2022

Collection in memory Ritchie Valens- 2022

Richard Steven Valenzuela, mais conhecido como Ritchie Valens (Los Angeles, 13 de maio de 1941 — Clear Lake, 3 de fevereiro de 1959) foi um músico, compositor e guitarrista norte-americano, descendente de mexicanos, nascido em Pacoima (Vale de São Fernando), no subúrbio de Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos.


Biografia

Ritchie nasceu em uma família conturbada. Sem auxílio de seu pai, ele tinha apenas o apoio da mãe. Seu irmão mais velho, Bob Morales, tinha um caráter problemático, irascível e encrenqueiro, constantemente se envolvendo em incidentes violentos que por várias vezes arrastaram o irmão famoso para suas brigas. Ritchie ficou famoso interpretando músicas de rock. Seu grande sucesso foi a canção "La Bamba", que mais tarde nomearia um filme sobre sua vida. Também foi regravada pelo grupo Los Lobos quase 30 anos depois.

Durante o início do Rock and roll, a carreira de Ritchie Valens estava em ascendência. No entanto, em 3 de fevereiro de 1959, Buddy Holly, The Big Bopper e Valens morreram em um acidente de avião. Após uma performance no Surf Ballroom em Clear Lake, Iowa, o pequeno avião Beechcraft Bonanza no qual viajavam entrou em uma tempestade de neve cega e bateu no milharal de Albet Juhl, algumas milhas depois, à 1h05. Esse acidente ficou conhecido como "o dia em que a música morreu", retratado posteriormente na canção American Pie, de Don McLean.

O rockeiro brasileiro Raul Seixas preferiu dizer que o dia 3 de fevereiro de 1959 foi "o dia em que o rock bateu as botas". Com tal afirmação, Seixas sugeria que a morte precoce dos músicos deixou o rock sem uma possível significativa contribuição, que poderia influenciar tudo o que é hoje conhecido acerca deste estilo musical.

Ritchie Valens, durante sua breve carreira, produziu dois álbuns. Quando se interessou pelo rock, Valens já possuía uma base musical sedimentada no pop, no jazz e na música folclórica mexicana, apesar de não falar bem a língua espanhola.


Carreira

Ao completar 15 anos, comprou sua primeira guitarra e, em 1957, já com 16 anos, formou uma banda chamada Satellites, formada por dois negros, um americano de ascendência mexicana e um de origem japonesa.

Meses depois, Valens foi descoberto por Bob Keane. Após sessenta tentativas (como descritas no filme La Bamba) conseguiu chegar ao take definitivo de "Come On Let's Go" e, assim, chegou às lojas seu primeiro compacto, já com o seu nome artístico.

No segundo semestre de 1958, sua carreira tomou um grande impulso quando participou do filme Go Johnny Go e logo depois produziu seus dois grandes hits: "Donna", uma balada romântica que fizera para uma paixão de colégio, que alcançou o segundo lugar nas paradas norte-americanas, e "La Bamba", que é a releitura de uma canção folclórica mexicana, de mesmo nome, a qual tomou a decisão de gravá-la após cruzar a fronteira e dar um passeio em Tijuana. Outras baladas que fizeram deste jovem artista conhecido no cenário musical "Ooh! My Head" e o cover de "We Belong Together", que chegaram às mais altas paradas de sucesso dos Estados Unidos.

Após sua morte, pouco do material inédito disponível de Valens foi lançado.


Fiz essa coletânea com os três discos lançados por Valens, dentro do arquivo os discos estão separados, com as perspectivas capas originais, caso queira gravar em mídias separadas. 


Quem puder, clique em um dos anúncios que aparecem abaixo das postagens, ou na lateral do blog, não é preciso comprar nada, mas só o fato de clicar já ajuda o blog a manter as atividades, trazendo sempre os melhores arquivos. Obrigado pela visita, baixe o CD, e curta as músicas. Dejota.


Músicas deste CD


CD 1

01 In a Turkish Town

02 Come On, Let's Go

03 Donna

04 Boney-Moronie

05 Ooh, My Head

06 La Bamba

07 Bluebirds Over the Mountain

08 Hi-Tone

09 Emoldurado

10 We Belong Together

11 Dooby-Dooby-Wah

12 Stay Beside Me

13 Cry, Cry, Cry

14 Paddiwack Song

15 My Darling Is Gone

16 Hurry Up


CD 2

01 Little Girl

02 Now You're Gone

03 Fast Freigh

04 Ritchie Blues

05 Rock All Night

06 Bob Keane Intro

07 Come On, Let's Go (Live)

08 Donna (Live)

09 Summertime Blues (Live)

10 From Beyond (Live)

11 La Bamba (Live)

12 Bob Keane Intro

13 Rhythm Song

14 Guitar Instrumental

15 Malaguena

16 Rock Little Darlin'

17 Let's Rock And Roll


Clique aqui ou nas capas para baixar


Clique aqui ou nas capas para baixar (MEGA)


Whoever can, click on one of the ads that appear below the posts, or on the side of the blog, there is no need to buy anything, but just clicking already helps the blog keep its activities, always bringing the best files. Thanks for visiting, download the CD, and enjoy the songs. Dejota.