Posso perde uma batalha, mas não desisto da luta


São Paulo, 02 de fevereiro de 2018

Bom dia galera, estou de volta com minhas postagens. Também continuarei (a medida do possível, é claro) atendendo pedido de postagem. Quer ver alguma postagem aqui no blog, faça o seu pedido por e-mail, pelo meu Facebook, ou por comentários aqui mesmo no blog.
Quero agradecer a todos que tem acompanhado o blog ao longo do tempo, muito obrigado mesmo.

Forte abraço

DJ Dejota



quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Especial Marcelo D2

Marcelo Maldonado Gomes Peixoto, mais conhecido como Marcelo D2. (Rio de Janeiro, 5 de novembro de 1967) é um rapper brasileiro, vocalista da banda Planet Hemp, que hoje segue em carreira solo e em projeto paralelo com a volta da banda Planet Hemp. Célebre por misturar o samba com a black music, fez várias parcerias com artistas de outros gêneros, como o axé music, e com pessoas que fazem batidas de música eletrônica com a boca, popularmente conhecido como beatbox. Atualmente, um de seus principais parceiros em shows e turnês, é Fernandinho BeatBox, o qual, faz alguns efeitos em suas músicas, e sempre é chamado ao palco, para animar o público, com seus hits. Seu apelido veio na época em que seu filho Stephan tinha 2 anos: Marcelo costumava andar com o número 2 no peito, e por achar que seu apelido antigo, Marcelo Genciana, seria um nome artístico estranho, escolheu Marcelo D2.

Marcelo D2 surgiu na música brasileira em 1995, com o disco de estréia do Planet Hemp, "Usuário". Uma estréia que mostrou pela primeira vez as virtudes de um autêntico hip hop made in Brasil. O som era pesado, cercado de brasilidade, carioquice e com letras que discutiam a apologia das drogas. O segundo CD, "Os Cães Ladram mas a Caravana Não Pára", de 1997 já tinha uma temática mais abrangente, com uma visão social do Rio de Janeiro, das chacinas e da polícia. O disco também já sinalizava novos rumos. Em "Hip Hop Rio", por exemplo, D2 canta "Sou do samba/ Sou do reggae/ Sou do soul/ Mas também sou do hip hop". Há ainda a bossa nova que antecede "100% hardcore" e a regravação de "Nega do Cabelo Duro". O cerco sobre a temática hemp foi se fechando. O Planet chegou a ficar encarcerado por uma semana em Brasília.


Em 1998, Marcelo deu um tempo do grupo com "Eu Tiro É Onda", mostrando a na mistura de samba e hip-hop. Esta fusão, porém, só seria reconhecida e consagrada em 2003, com o lançamento de "A Procura da Batida Perfeita", primeiro álbum de D2 em carreira solo. Entre os dois discos solo de D2, o Planet Hemp ainda lançou, em 2000, "A Invasão do Sagaz Homem Fumaça" e um "MTV ao Vivo: Planet Hemp", em 2001. Em 2004, D2 lançou mais um projeto de sucesso, o CD e DVD Acústico MTV. Seu terceiro disco solo, "Meu Samba É Assim", de letras autobiográficas, tem além do samba e do hip hop uma diversidade de influências de diferentes vertentes do rap.

Em outubro de 2008, a revista Rolling Stone promoveu a Lista dos Cem Maiores Artistas da Música Brasileira, cujo resultado colocou Marcelo D2 em 73° lugar. Fonte Wikipédia

Músicas deste CD

01- Império Contra Ataca
02- Batucada
03- A Procura Da Batida Perfeita
04- Vai Vendo
05- A Maldição Do Samba
06- C.B Sangue Bom
07- Qual é
08- Marcelo D2    Alcione
09-That's What I Got
10- É Preciso Lutar
11- Desabafo
12- Afropunk no Valle do Rap  - MD2
13- Zerovinteum
14- Queimando Tudo
15- O Bicho tá Pegando
16- Nega do Cabelo Duro

Clique aqui ou nas capas para baixar