Posso perde uma batalha, mas não desisto da luta


São Paulo, 27 de outubro de 2016, as 00:24.

Bom galera, devido o meu trabalho, e o fato de está sem internet banda larga em casa, as postagem serão um pouco mais demorada, mas continuarei postando. Também continuarei (a medida do possível, é claro) atendendo pedido de postagem. Quer ver alguma postagem aqui no blog, faça o seu pedido por e-mail, pelo meu Facebook, ou por comentários aqui mesmo no blog.
Quero agradecer a todos que tem acompanhado o blog ao longo do tempo, muito obrigado mesmo.

Forte abraço

DJ Dejota



terça-feira, 9 de setembro de 2014

Minha Seleção de 2Pac

Tupac Amaru Shakur (Nova Iorque, 16 de junho de 1971 - Las Vegas, 13 de setembro de 1996), mais conhecido pelos seus nomes artísticos 2Pac, Makaveli ou apenas Pac, foi um rapper estadunidense. Críticos e membros da indústria fonográfica o nomeiam como o maior Rapper de todos os tempos. Em 2010, ele já havia vendido pelo menos 75 milhões de cópias pelo mundo. Além de ser músico, Tupac também foi ator e ativista social. A maioria das suas canções trata sobre como crescer no meio da violência e da miséria nos guetos, o racismo, os problemas da sociedade e os conflitos com os outros rappers. O trabalho de Shakur é conhecido por defender a igualdade política, econômica, social e racial. Antes de entrar para a carreira artística, ele era um roadie e dançarino de hip hop alternativo. Começou a fazer sucesso quando entrou para o grupo Digital Underground.

Shakur tornou-se alvo de diversas ações judiciais e sofreu outros problemas legais. No início de sua carreira, ele foi atingido por cinco tiros e assaltado no corredor de um estúdio de gravação em Nova Iorque. Após o incidente, Tupac começou a suspeitar que outras figuras da indústria do rap ficaram sabendo do acontecido e não avisaram Shakur, o que desencadeou a rivalidade entre as costas Leste e Oeste. Mais tarde, Shakur acabou sendo condenado por abuso sexual e ficou preso durante onze meses, tendo sido liberado da prisão em um recurso financiado por Suge Knight, diretor executivo da Death Row Records. Em troca da ajuda de Suge, Tupac teve de gravar três álbuns sob o selo Death Row.


Na noite de 7 de setembro de 1996, Tupac, dentro do carro de Suge, foi atingido por quatro tiros em um tiroteio, na cidade de Las Vegas. Ele faleceu seis dias depois, vítima de insuficiência respiratória e parada cardíaca, na Universidade Médica de Nevada. Após sua morte, o jornal americano The New York Times o citou como "o maior rapper de todos os tempos. Fonte Wikipédia

Músicas destes CD's

CD I

01 - Young Black Male
02 - Souljas Story
03 - Brenda's Got A Baby
04 - Part Time Mutha
05 - Souljah's Revenge
06 - Guess Who's Back
07 - Representin' 93
08 - Keep Ya Head Up
09 - Papa'z Song
10 - 5 Deadly Venomz
11 - Bury Me A G
12 - Str8 Ballin'
13 - Dear Mama
14 - It Ain't Easy
15 - California Love [Remix]

CD II

16 - Ambitionz Az A Ridah
17 - Life Goes On
18 - I Ain't Mad At Cha
19 - Death Around The Corner
20 - Hail Mary
21 - Redemption
22 - Lie To Kick It
23- Do For Love
24 - Secretz Of War
25 - Califonia Love
26 - Never B Peace
27 - Thugz Mansion (Acoustic)
28 - One Day At A Time (Em's Version)
29 - Ghetto Gospel
30 - No Woman No Cry (remix)

Clique aqui para baixar a parte 1

Clique aqui para baixar a parte 2